Atividade física na infância - Dicas para todas as idades

20/03/2021
Estudos demonstram que quanto mais cedo começamos a pratica da atividade física, maior a chance de manter esse estilo saudável durante a idade adulta.
Estudos demonstram que quanto mais cedo começamos a pratica da atividade física, maior a chance de manter esse estilo saudável durante a idade adulta.

Quando pensamos em atividade física (AF) na infância, as duas duvidas mais frequentes são: 1) qual a idade ideal para colocar meu filho numa AF e 2) qual a melhor indicação. Estudos demonstram que quanto mais cedo começamos a pratica da AF, maior a chance de manter esse estilo saudável durante a idade adulta. Então não existe idade ideal para começar, mas há algumas diferenças entre as idades.

A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que crianças de 0 a 2 anos de idade devem ser incentivadas a serem ativas, mesmo que por curtos períodos, várias vezes ao dia. Bebês que conseguem se arrastar/engatinhar devem ser encorajados a serem tão ativos quanto possível em um ambiente seguro, supervisionado e estimulante.

As crianças que já possuem marcha independente e segura (entre 3-5 anos) devem ser fisicamente ativas todos os dias durante pelo menos 180 minutos. Essa atividade pode ser fracionada durante o dia e ocorrer em ambientes diversos. Brincadeiras ativas, como andar de bicicleta, atividades na água, jogos motores tipo pega-pega, circuitos motores e jogos com bola são ótimos para essa faixa etária se movimentar.

A atividade física na infância deve ser diária e por, no mínimo, 180 minutos.
A atividade física na infância deve ser diária e por, no mínimo, 180 minutos.

A partir dos três anos atividades físicas estruturadas, como danças, lutas, esportes coletivos podem ser incluídas.

Crianças acima de 5 anos e adolescentes devem acumular pelo menos 60 minutos diários de atividades físicas de intensidade moderada a vigorosa. E voltamos a dúvida inicial: que atividades são essas? Precisa entrar numa academia? Numa escola de futebol? Não necessariamente.

Atividades de intensidade moderada a vigorosa são aquelas que fazem a respiração acelerar e o coração bater mais rápido. Então, pedalar, nadar, brincar ativamente, correr, saltar e outras atividades que tenham, no mínimo, a intensidade de uma caminhada.

Atividades para fortalecer músculos e ossos devem ser realizadas pelo menos, três dias por semana. E de novo, as crianças não precisam ir a academia para isso. As atividades podem ser não estruturadas, como brincadeiras que incluam saltos, atividades de empurrar, puxar e apoiando/suportando o peso corporal.

Quanto menos tempo uma criança passa em frente a uma tela de eletrônicos, melhor.
Quanto menos tempo uma criança passa em frente a uma tela de eletrônicos, melhor.

E para fechar eles texto com dicas para uma infância saudável vamos falar da polêmica com o tempo de tela e eletroeletrônicos. O ideal é que para crianças até os dois anos de vida, o tempo de tela (TV, tablet, celular, jogos eletrônicos) seja ZERO. Dos 2-6 anos no máximo 1h ao dia e a partir daí 2h ao dia. Sabemos que nesses tempos de pandemia esse ideal não chega no mundo real (e eu volto para falar sobre isso mês que vem), então aproveite todo tempo da sua criança para se mexer com ela. Faz bem para a família toda.

Por Dra. Alessandra Russo
  • Médica Neuropediatra pela USP.
  • Mestre e Doutora pela USP.
  • Título de Especialista em Neuropediatria.
  • Pós-graduada em Psiquiatria infantil pela USP.
  • Membro da Sociedade Brasileira e Internacional de Neurologia Infantil.