Crianças ativas, crianças saudáveis.

20/02/2021

No consultório venho atendendo muitas crianças e adolescentes com sobrepeso e obesidade acompanhados de complicações clínicas gerais decorrentes de maus hábitos de vida como, por exemplo, aumento de colesterol, glicemia no limite, hipertensão arterial e síndrome metabólica são algumas das situações clínicas que aparentemente estão acontecendo cada vez mais precocemente.

Alimentos com qualidade ruim, horários desorganizados para se alimentar, consumo excessivo de frituras e alimentos industrializados, abuso nos eletroeletrônicos durante as refeições e especialmente, à falta de atividade física são a causa desse quadro na infância.

A tendência é que os hábitos criados na infância se repitam durante toda a vida. Por isso, a importância de se criar hábitos saudáveis desde pequeno.
A tendência é que os hábitos criados na infância se repitam durante toda a vida. Por isso, a importância de se criar hábitos saudáveis desde pequeno.

É fácil convencer as crianças a comer melhor e praticar atividade física? Depende! Como é a alimentação da família? Os pais praticam atividade física? Tem outros casos de sobrepeso na família?

Porque não se engane, o sobrepeso tem um fator genético, mas o fator ambiental (como a influência familia) é tão ou mais importante quanto.

E como já sugeria acima, um exemplo é melhor que mil palavras! Se alimente bem, pratique atividade física e traga seu filho (seu cônjuge, seus pais, seu cachorro) junto para esse programa. Esses bons hábitos consolidados na infância aumentam significativamente a chance disso ser levado por toda a vida do seu filho.

A melhor maneira de formar adultos e idosos saudáveis é através de uma infância saudável. Um bom exemplo dos pais é um ótimo começo.
A melhor maneira de formar adultos e idosos saudáveis é através de uma infância saudável. Um bom exemplo dos pais é um ótimo começo.

Sempre lembro aos meus pequenos, que estamos construindo hoje nossa velhice saudável. E quanto antes começarmos, maior a chance de chegarmos lá esbanjando saúde e jovialidade.

Por Dra. Alessandra Russo

  • Médica Neuropediatra pela USP.
  • Mestre e Doutora pela USP.
  • Título de Especialista em Neuropediatria.
  • Pós-graduada em Psiquiatria infantil pela USP.
  • Membro da Sociedade Brasileira e Internacional de Neurologia Infantil.