Exemplo - melhor que mil palavras

24/07/2021

Vovó já falava isso, certo? Mas quanto trazemos desse simples e importante conceito para nossas crianças?

Hoje vou falar de outro assunto polêmico que é a alimentação na infância. Nossas crianças comem mal! Comem muito e tem índices alarmantes de sobrepeso e obesidade (falaremos disso em outro momento).

Mas a pergunta que sempre faço antes de chegar à alimentação da criança é: como você (pais ou responsáveis) come? Porque como diz o título dessa conversa, o exemplo é a melhor ação.

Precisamos deixar de lado o preconceito que "comer bem é um castigo", é "a dieta", tem a ver com "restrição". Comer bem é nutrir seu corpo, é promover saúde, é evitar doenças e remédios.

Temos tanto medo de medicar nossas crianças, mas uma criança tendo de ser medicada por hipertensão (pressão alta) ou diabetes é desnecessário na maioria dos casos. Atividade física e boa alimentação é remédio. Então vamos olhar para essa alimentação com mais carinho!

Volto, portanto, à nossa primeira chamada. Seu filho não gosta de fruta? Você gosta? Como essa fruta é apresentada? Normalmente como obrigação. Você TEM QUE COMER. Enquanto os alimentos "tranqueiras" vem como reforço: Se você comer tudo, vai ganhar sobremesa. Percebem como a gente boicota a alimentação saudável desde sempre?

Então traga seu filho para a cozinha, escolha com ele, deixe ele ajudar na preparação, brinque com a comida, faça pratos bonitos e dê aos bons alimentos o valor que eles merecem.

Um abraço.

Por Dra. Alessandra Russo

  • Médica Neuropediatra pela USP.
  • Mestre e Doutora pela USP.
  • Título de Especialista em Neuropediatria.
  • Pós-graduada em Psiquiatria infantil pela USP.
  • Membro da Sociedade Brasileira e Internacional de Neurologia Infantil