top of page

Hipertensão na Infância

Atualizado: 21 de jun. de 2023

Por Dra. Alessandra Russo


Vamos falar sobre Hipertensão na Infância, assunto sério.


A hipertensão arterial (HA), ou popularmente conhecida como pressão alta, é muito comum no adulto, especialmente acima dos 40-50 anos. Mas será que ela pode ocorrer na infância? A resposta é SIM!

E indo além, crianças com níveis pressóricos elevados tendem a mantê-los em faixas elevadas ao longo da vida, aumentando consideravelmente as comorbidades e os prejuízos causados pela doença.

Em um estudo de revisão publicado em 2021 por Rafael dos Santos da Conceição

e Iara Leão Luna de Souza, os autores demonstraram que o peso e o índice de massa corporal (IMC) são as variáveis que apresentam a mais forte correlação com a pressão arterial na infância e adolescência, principalmente a partir de seis anos.

Os números de casos de HA aumentam ainda mais entre crianças com sobrepeso ou obesidade, alcançando um índice de 22% de prevalência. Evidenciaram ainda, que o sedentarismo é outro importante fator de risco para a HA.

Ou seja, precisamos olhar para a alimentação e a atividade física de nossas crianças e adolescentes.

Indo além, quando olhamos para o tratamento da HA, as terapias não farmacológicas que apoiam nutrição e peso saudáveis, bem como a realização de atividade física são a base de uma abordagem de sucesso.

O estudo de Benenson, Frederick & Porter (2020) aponta a resolução da hipertensão em 44% dos participantes envolvidos em estilos de vida saudáveis.



Estimular nossas crianças e adolescentes a ter uma alimentação saudável, baseada em alimentos naturais, sem adição dos ultra processados e a praticar regularmente atividade física é fundamental para uma infância e uma vida adulta saudáveis. E ser exemplo é igualmente importante.


Dra. Alessandra Russo
  • Médica Neuropediatra pela USP.

  • Mestre e Doutora pela USP.

  • Título de Especialista em Neuropediatria.

  • Pós-graduada em Psiquiatria infantil pela USP.

  • Membro da Sociedade Brasileira e Internacional de Neurologia Infantil

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page