top of page

Poder da Intenção

“Quem não sabe onde quer chegar, chega a qualquer lugar, ou lugar nenhum.” —

Richard Oliveira



Um pesquisador francês chamado René Peoc’h demonstrou o poder da intenção com pintinhos recém-saídos do ovo.

Quando os pintinhos nascem, normalmente apegam-se à mãe, que seguem por todo lado.

Porém, se a mãe não está presente quando saem do ovo, eles se apegam à primeira coisa móvel que encontram.

Por exemplo, se veem um humano primeiro, seguem-o por toda parte.

Nesse estudo, Peoc’h construiu um robô computadorizado que se movia aleatoriamente por uma arena, indo para a direita em 50% do tempo e para a esquerda nos outros 50%.

Peoc’h registrou o trajeto do robô na arena sem os pintinhos.

Com isso ele descobriu que o robô percorria a maior parte da arena igualmente.

Em seguida, expôs os pintinhos recém-nascidos ao robô.

Como era esperado, eles se ligaram ao robô como se fosse sua mãe e o seguiram pela arena.

Depois que os pintinhos se apegaram ao robô, Peoc’h os removeu da arena e os colocou em uma gaiola na lateral, de onde podiam ver o robô, mas não se aproximar.

O que aconteceu a seguir foi impressionante — a intenção dos pintinhos de estar próximos do que acreditavam ser sua mãe (o robô) influenciou os movimentos aleatórios do robô.

A máquina não se movimentou mais por toda a arena, se manteve na metade mais próxima dos pintinhos.



Esse é o poder da intenção.


E nós humanos também temos.

Conhecemos mais como metas.

Somos atraídos por elas. Não o inverso.

Nós somos guiados por elas desde sempre. Tudo o que fazemos tem uma meta por trás.

Você levanta da cama para ir atrás de algo.

Caso contrário, por que levantaria?

Por que você levantaria da cama se não tivesse que trabalhar para ganhar dinheiro, ou cumprir seu propósito?

Por que levantaria da cama se não quisesse se conectar e se sentir bem com as outras pessoas?

Entretanto, como diz o ditado: “querer não é poder.”

Não é porque você definiu uma meta, que vai alcançá-la.

Duas pessoas podem ter a mesma meta, mas só uma alcançar.

Por que isso? O que decide se eu alcanço uma meta ou não? Como posso aumentar minhas chances de alcançar uma meta?

Gostou dessa reflexão?

Hoje falei sobre por que isso acontece quando falamos de MOTIVAÇÃO! No próximo texto do blog abordarei o poder do plano.

Assim, não deixe de assinar nossa MedNews - Newsletter do Movimento Médicos Atletas para receber semanalmente nossos textos! Além disso, não esqueça de deixar seu comentário!

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page